terça-feira, 22 de julho de 2008

Buk, Buk, BUKOWSKI!


Charles e a bebida.

Movido a álcool.

"O álcool é provavelmente uma das melhores coisas que chegaram à Terra, além de mim. Nos entendemos bem. É destrutivo para a maioria das pessoas, mas eu sou um caso à parte. Faço todo o meu trabalho criativo quando estou intoxicado. O álcool, inclusive, me ajudou muito com as mulheres. Sempre fui reticente durante o sexo, e ele me permitiu ser mais livre na cama. É uma liberação porque basicamente eu sou uma pessoa tímida e introvertida, e ele me permite ser este herói que atravessa o espaço e o tempo, fazendo uma porção de coisas atrevidas... O álcool gosta de mim."


Bukowski e as mulheres...

Mulheres...

"Eu as chamo de máquinas de queixas. As coisas entre elas e os homens nunca estão bem para elas. E quando vêm com essa histeria... Ah, eu tenho que sair, pegar o carro, ir embora para qualquer lugar. Tomar café em algum canto, fazer qualquer coisa, menos encontrar outra mulher. Acho que elas são feitas de maneira diferente, não? Quando a histeria começa, o cara tem de ir embora e elas não entendem porque. 'Onde vai?', gritam. 'Vou à merda, querida!'. Pensam que sou um misógino, mas não é verdade. É fofoca. Ouvem por aí que Bukowski é 'um porco chauvinista', mas não vêm de onde partiu o comentário. Verdade! Às vezes, eu pinto uma má imagem das mulheres nos meus contos, e faço a mesma coisa com os homens. Até eu me ferro nesses escritos. Se realmente não gostar de uma coisa, digo que é ruim, seja homem, mulher, criança ou cachorro. As mulheres são tão encanadas que pensam que são meu alvo especial. Esse é o problema delas."


Ele e a primeira noite...

A primeira noite de um homem.

"Minha primeira vez foi insólita. Não sabia como fazer, e ela me ensinou todas essas coisas de sacanagem. Lembro que ela dizia: 'Hank, você é um bom escritor, mas não sabe nada sobre as mulheres.' 'O que você está dizendo? Eu já estive com uma porção de mulheres.' 'Não, não sabe nada. Vou te ensinar algumas coisas.' Concordei. Depois, e ela disse: 'Você é bom aluno, entende rápido'. Eu gosto de servir a mulher, mas isso tudo tá tão exagerado! O sexo só é bom quando você não o faz."


Charles Bukowski e a morte...

A morte

"E depois de tudo, morremos. Mas a morte não nos ganhou. Ela não mostrou nenhuma credencial; nós é que nos apresentamos com tudo. Com o nascimento, ganhamos a vida? Não, verdadeiramente, mas a filha da puta da morte nos sufoca... A morte me provoca ressentimento, a vida também, e muito mais em estar pressionado entre as duas. Você sabe quantas vezes eu tentei o suicídio? Me dá um tempo, tenho só 66 anos. Quando alguém tem tendências suicidas, nada o incomoda, exceto perder nas corridas de cavalos."



Uma pequena homenagem ao velho safado...









13 comentários:

Conde Vlad Tepish disse...

Cara mia, bem lembrado, esse faz falta! Desde aquela vez que ele casou com a Barbara Frye, (foi a cantada mais doida que eu já vi, pois ele literalmente 'casou' com ela...) até o fato de que ele era doido o bastante para citar, sem qualquer preocupação, nomes e, em momentos de sublime inspiração, fazer duras críticas às pessoas que o cercavam. Algumas vezes os personagens "nada fictícios" só ficavam sabendo das peripécias do velho safado só após a publicação dos textos. Ah, quem não gostaria de ser como o velho Buc... Que talento... Em seu túmulo, o epitáfio "Don't try", "Nem tente"... "O amor é mesmo um cão dos diabos"....
Beijos, nhac, nhac, nhac! Voei!

Camila Colossi disse...

kkkkkkkk
caraa q textos masa ahuauhauha
neem li tudoo
maas legaal hein xd
http://imensidadx3.blogspot.com

Bárbara Rosso Hilsendeger disse...

oi bibi! prazer é meu! heuhe..=) vo adicionar ali pras visitas serem frequentes aqui. bjaoo

Andróide disse...

amiga...
vc tem um cigarro de canela, menta, gudam garam, X?
Bucowski eternamente rules!
AMO
bjus...

mundo a fora disse...

adorei os artigo. gostei do do chaves. muito bom.


se tiver um tempo conheça meu blog

http://deiamundoafora.blogspot.com

Andreana Oliosi disse...

Merci beaucoup!

Au revoir!

Andróide disse...

sampoerna?
Esse é novo pra mim...
=)

Andreia Lichtenstein disse...

esse velho safado é o cara :D

Bruno disse...

Ele é como um filosofo pra mim!
Adoro esse cara!

Bruno disse...

café da manhã com cerveja ja teve! haha

Vanessa Pinho disse...

Menina, adoro isso aqui.
Já entrei outras vezes , mas não lembro se deixei comentário. :)

Ótima a tua postagem.
Bacana o texto "Movido a álcool."
Né?

Pode me adicionar sim!
Abraço.

ândria Halfen, disse...

safadérrimo mas bem esperto :P
=*

Maldito disse...

O Velho Safado é de fato meu Guru,...justamente por gostar tanto dele, não consigo gostar de Allen Ginsberg,...

Putz!muito estranho, seu blog é meio parecido com o meu,...já vi vários assuntos que se coincidem,...

Como eu nunca cheguei aqui antes,...

hummm,...vou continuar a leitura e procurar mais semelhanças

Inté!